Financiamento Estudantil FIES Novas Regras

O Financiamento Estudantil FIES Divulga Novas Regras fornece mais novas informações, o que foi modificado foi a taxa de juros, o tempo para pagamento e a forma de ampliar o Fies, as informações já estão válidas para este ano, o estudante que já é integrante do Fies poderá mudar para as atualizações do programa mais recentes.

O Ministério da Educação propõe a criação de 310 mil novas vagas acessíveis para este ano mesmo, uma dessas alterações é a criação de 100 mil vagas para a população, eles deterão a taxa de juro zero. As outras vagas têm os juros que varia de porcentagem, no qual será de acordo com o banco responsável pelo Fies no município.


Financiamento Estudantil FIES Divulga Novas Regras – informações

Hoje a taxa de juros está sendo de 6,5%, Mendonça Filho, ministro da educação, disse que as taxas vão diminuir mais, sendo possível o financiamento até 100% do curso pretendido, a taxa de juros do Fies é colocada por normas de créditos de acordo com leis, as taxas são de responsabilidade de bancos e 150 mil contratos podem ter a taxa de 3,5%.

Fim da carência

Foi informado também o fim do prazo da carência que era de 18 meses, ao fim do término do curso, nesta época o estudante tinha um período para começar a realizar os pagamentos do financiamento, hoje a pessoa poderá começar os pagamentos um mês depois de já estar trabalhando e tendo tempo de pagamento de 14 anos.

Nesta nova metodologia implantada no Fies o valor em dinheiro recebido pela pessoa é subtraído, em empregos formais, por meio da utilização do sistema que já é conhecido e utilizado por empresas para fazer o pagamento de cooperações e passar as informações para governo. Se a pessoa não tiver receita o saldo negativo poderá ser pago pelas prestações por mês de acordo com o pagamento mínimo estipulado.

Esta mesma informação vai ser usada para pessoas que ficarem desempregadas e que decidiram parar o curso, para ser parte do Fies o curso deverá estar em pleno acordo juntamente com o sistema nacional de avaliação da educação superior ou ter permissão do MEC para atuar nas instituições de educação.

SAIBA COMO


Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *